Tunísia (TN)


A Tunísia é um país magrebino, que condivide suas fronteiras com a Argélia, a Líbia e a Itália.

Geografia:
A Tunísia espande-se da costa do Mar Mediterrâneo até ao Saara. Este país oferece uma paisagem diversificada, com falésias escarpadas na costa, com florestas densas no interior, lagos salgados e deserto ao sul.

Montanhas e rios
:
A montanha mais alta da Tunísia é o Jebel ech Chambi, com 1.544 metros. Está na cordilheira do Dorsal. O rio mais longo da Tunísia é o Medjerda, com 450 km, que nasce no norte da Argélia e desemboca no Golfo de Túnis, no Mar Mediterrâneo.

Clima e melhor época para visitar:
Na Tunísia, além do clima de deserto, domina o tempo todo um clima mediterrâneo, que é marcado por meses de verão quentes e meses de inverno temperados e húmidos. O melhor período para viajar na Tunísia é na primavera e no outono, visto que nestes meses a temperatura é mais suportável e as praias do Mediterrâneo não estão cheias.

Idioma:
O idioma oficial é o árabe. Além deste idioma, quase todos os tunisinos compreendem o francês. Nas praias também falam-se o alemão e outras línguas europeias.

Saúde e vacinação:
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. Recomendam-se igualmente roupas que cubram todo o corpo e repelentes contra moscas e insetos que transmitem enfermidades viróticas. Porém não há possibilidade de contracção de malária. Somente em grandes cidades e em centros turísticos estão assegurados bons serviços de assistência médica. É importante possuir um seguro de saúde válido em todo o mundo e que assegure explicitamente a repatriação da Tunísia em casos de emergência. Além disto, recomendamos o consumo de água engarrafada; os frutos devem ser descascados e as verduras e legumes deverão ser cozidos. Visto haver perigo de infecção, deve-se portar também um kit de medicamentos consigo.

Entrada no país:
Os cidadãos nacionais deverão apresentar às autoridades tunisianas seu passaporte com validade mínima de seis meses. Não há obrigatoriedade de visto actualmente. É exigido somente um comprovante de ingresso no país (Carte de visiteur non-résident), que é válido por 90 dias e que deverá ser apresentado às autoridades ao sair do país. Recomendamos que viajantes menores de idade portem passaporte individual com fotografia. Contudo, se o mesmo estiver inscrito no passaporte de um dos genitores, também poderá ingressar no país. Para maiores informações a respeito de recentes determinações legais quanto à vacinas, entrada e segurança, informe-se junto ao sector consular da embaixada da Tunísia em Lisboa: Embaixada da República da Tunísia - R Rodrigo Rebelo 16, Lisboa 1400-318 São Francisco Xavier LISBOA - Tel.: 213 010 330 / lisbonne@netcabo.pt

Chegada e prosseguimento da viagem:
Há excelentes conexões nonstop de quase todos os aeroportos europeus e grandes cidades para os seguintes aeroportos internacionais tunisianos: Tunes (TUN), Djerba (DJE), Monastir (MIR), Sfax (SFA), Tozeur (TOE), Gafsa (GAF) e Tabarka (TBJ) oferecidos, principalmente, pela companhia aérea nacional Tunis Air (TU). Também outras companhias aéreas europeias e norte-africanas, por exemplo, pela Air France (AF), Ibéria (IB), Tunis Air (TU), Air Algerie (AH), Spanair (SP), KLM (KL) ou Alitalia (AZ). A Turninter, uma filial da Tunisair, oferece conexões internacionais para Tripolis (TIP), Palermo (PMO) e para Malta (MLA). Recomendamos reserva antecipada durante o período de férias, pois os preços dos voos são relativamente económicos e frequentemente estão todos comprados.

Capital
:
A região metropolitana de Tunes, a capital da Tunísia, abriga cerca de 1,5 milhões de habitantes. É uma das cidades mais antigas do Mar Mediterrâneo. Mas, na Antiguidade esteve sempre sob as sombras da grande Cartago. A cidade de Tunes é marcada por uma antiga cidade velha com uma atmosfera oriental que está em contraste com a cidade nova, moderna e europeia. A cidade velha foi classificada pela UNESCO como património mundial e existe em nesta forma desde o ínicio do século IX. É a cidade velha do mundo árabe que está melhor conservada. Suas vielas e jardins convidam a descansar, formam uma atmosfera tipicamente árabe. E ainda merece ser visitada na Medina de Tunis, principalmente, o Djamaa Ez-Zitouna, que depois da mesquita de Kairouan, é a mais importante do país. Ela é, depois da mesquita Djamaa al-Azhar do Cairo, a escola do alcorão mais importante do mundo muçulmano. Infelizmente, o páteo interno desta mesquita não pode ser entrado por não-muçulmanos. Também merecem ser visitados os souks, os bairros comerciais especializados em determinados produtos. Atualmente são muito turísticos. Aos amantes da arte e de arqueologia, recomendamos uma visita ao Museu Bardo. O Bardo encontra-se em um palácio da dinastia dos Hussein. Ali está a maior e mais importante colecção arqueológica de mosaicos romanos e relíquias do período pré-histórico, púnico e bizantino. A cidade nova de Tunes impressiona pelas construções em estilo colonial francês, com seus cafés e confeitarias que são cercados por jovens durante o dia. Ainda merece ser visitado ali a catedral de S. Vicente de Paula, com seus vários estilos: o gótico, o bizantino e o norte-africano.

Sítios históricos:
Na Tunísia há várias ruínas de construções antigas em vários locais. O sítio arqueológico e histórico mais importante é Cartago, onde a rainha fenícia Dido lutou com os romanos pelo domínio no Mar Mediterrâneo. Na Antiguidade, entre os séculos III e IV antes de Cristo, Cartago foi a maior e mais rica cidade do Mediterrâneo e abrigou mais de 500.000 habitantes em seu auge até a terceira guerra púnica, em 146 v.C.

Outra localidade muito importante é Kairouan, que está a cerca de 55 km ao oeste do balneário de Sousse. Depois de Meca, Medina e Jerusalém, Kairouan é a quarta localidade mais importante do mundo mulçumano. Foi fundada pelo profeta Mohammed em 670 D.C. Segundo antigas tradições, em vez de peregrinar 7 vezes para Meca, pode-se peregrinar 7 vezes em Kairouan, o que é feito por muitos muçulmanos africanos. A mesquita de Kairouan, sob protecção da UNESCO, é o local mais sagrado da Tunísia e recebe especialmente em feriados islâmicos cerca de 200.000 visitantes.

Outras escavações importantes e ruínas bem conservadas do períodos Púnico, Romano e Bizantino podem ser visitados, entre outros, em Utica, Dougga, Bulla Regia e em Sbeitla.

Atrações turísticas
: As paisagens magnifícas da Tunísia encontra-se no centro e no sul do país e podem ser combinadas com estadas nas praias maravilhosas, visto que nos centros turísticos no mar Mediterrâneo e em Djerba as operadoras oferecem excursões interessantes. Na Tunísia, viajar de autocarro e de comboio é muito fácil.

Uma outra localidade muito boa e fácil para excursões ao deserto é o oásis de Gabès, ao sul. A cidade portuária é o ponto de saída ideal para excursões através de enormes lagos salgados secos, chamados "chotts" em árabe, para o oásis de Gafsa, no interior, que é o portal de entrada do deserto tunisiano. A indescritível paisagem tunisiana desértica serviu algumas vezes como bastidor de várias películas de Hollywood. Em Gafsa, circundada por muros cor-de-rosa, há uma fonte térmica com água a 30° C. Há uma série de operadoras que oferecem excursões diárias a estes bastidores antigos. Talvez o mais antigo seja a aldeia bérbera de Matmata, que é muito conhecida pelos aficionados de «Star Wars». Esta aldeia é formada por uma depressão profunda cavada no solo que oferece protecção contra o calor inumano do deserto e contra o vento do inverno.

Praias:
A Tunísia é um país com uma longa tradição praiana e oferece em sua costa com 1.200 km muitas possibilidades para praticar desportos aquáticos e para relaxar, somadas à pessoas amigáveis e uma culinária mediterránea franco-italiana.
Uma praia muito popular e conhecida é, por exemplo, Hammamet, a cerca de 65 km de Tunes. É o melhor centro turístico da Tunísia na costa e oferece hotéis de primeira classe, que foram construídos em estilo mouro. A Medina e sua torre merecem ser visitadas. Da torre, tem-se uma visão da cidade velha e das águas azul-turquesas do Mediterrâneos. Também ao norte e somente a 10 km de Hammamet encontra-se a pequena cidade de Nabeul, que também oferece muitas boas praias. Nabeul foi construída sobre as ruínas de construções púnicas e romanas. Outro balneário é o Cap Bon por seu clima marítimo temperado em uma costa muito rica. A língua de terra de Cap Bon também tem uma longa tradição praiana e graças à sua localização e ao clima é a região produtora de vinhos da Tunísia. Em Cap Bon, principalmente, as ilhotas de Zembra e Zambretta devem ser visitadas e que podem ser acedidas de barco pelas cidadezinhas de Sidi Daoud.

Na costa oriental, devemos mencionar principalmente as cidades de Sousse, Port el Kantaoui e Monastir. Sousse, a terceira maior cidade da Tunísia oferece também hotéis de primeira categoria e possibilidade para practicar desportes aquáticos em 7 quilómetros vai até a marina da cidadezinha de Port el Kantaoui. Especialmente imponente é Sousse, com sua muralha de 2,5 km, que circunda a medina. Foi classificada pela UNESCO como património cultural, bem como o cashbah - um adarve muito antigo. Monastir está a cerca de 30 km ao sul e, principalmente, é conhecida por sua ribat impressionante do século IX, construída há 700 anos pelos otomanos. Monastir ainda oferece duas outras atracções turísticas: um mausoleu ostentoso e uma mesquita no centro da cidade. Ambos foram construídos em honra ao presidente Habib Bourguiba.

A ilha de Djerba, muito procurada por famílias com crianças, é sem dúvida o balneário de férias da Tunísia. A maior ilha da África do Norte está no Golfo de Gabès e é possui olivais e romãzeiras antiquíssimos. Djerba é muito popular por causa de suas praias rasas e ideais para crianças e por causa de seu clima. Merece ainda ser visitada em Djerba a sinagoga Al-Ghriba (a bizarra), com 2.500 anos. É considerada como uma das mais antigas dos Judaísmo. Todo o ano, no 33° dia da festa de páscoa, em Al-Ghriba encontra-se o maior ponto de peregrinação judaico da África do Norte para onde os praticantes do Judaísmo de todo o mundo dirigem-se

Religião:
Que 98% da população tunisiana é praticante do islão sunita. Além desta, há uma pequena menoria judia e cristã.

Cidades grandes e acomodação:
Tunes, Sfax, Ariana, Sousse, Kairouan, Biserta und Gabès .