Sudão do Sul (SS)


  • Land Sudão do Sul
  • Continente: África
  • Área: 619,745 km²
  • Habitantes: 8,260,490
  • Código ISO: SS
  • Idioma oficial: Inglês
  • Prefixo: +211
  • Moeda: Libra sul-sudanesa
  • Matrícula automóvel: SSD
  • Rotas de Sudão do Sul: 243
  • Rotas para Sudão do Sul: 226
  • Aeroportos mais procurados: Malakal (MAK), Wau Waw (WUU), Juba (JUB)

Guia de viagem Sudão do Sul (África)

O Sudão do Sul ou Sudão Meridional nasce em 09 de Julho de 2011, sendo a nação mais jovem de todo o mundo. O Sudão do Sul faz fronteiras com o Quénia, Uganda, a República Democrática do Congo e, a oeste, com a República Centro Africana. Ao norte, condivide suas fronteiras com as províncias sudanesas de Darfur, Cordofão e do Nilo Azul. A comunidade internacional saudou o anúncio da independência da ex-região autónoma do Sudão Meridional, vendo neste evento uma extraordinária oportunidade de desenvolvimento para o país e um importante passo em direção à estabilidade na África Oriental. O Sudão do Sul compreende uma região historicamente famosa como a Núbia, que em tempos antigos, era o Reino de Kush. Este era uma florescente civilização às margens do Rio Nilo e um ponto cultural e cultural importante entre o Mediterrâneo e a África Negra. Os recursos do recém nascido país africano são numerosos e diversificados, com ricas minas de ouro e metais preciosos, imensos depósitos de petróleo e variadas paisagens. O futuro do país, contudo parece incerto, devido à absoluta falta de infra-estruturas em um território arruinado pelos anos de guerra civil e pelo temor de novos conflitos com o Norte. E, com isto, o país deverá receber a metade da receita da exportação de petróleo bruto extraído no sul do país que, não tendo acesso ao mar, depende inteiramente do Sudão e do porto marítimo de Port Sudan, no Mar Vermelho, para suas exportações.

Geografia:
O país caracteriza-se por presença de savanas, territórios pantanosos, florestas pluviais e pradarias. Claramente distinto da paisagem desértica saariana, dominante no norte; o sul do Sudão Meridional possui uma vegetação tropical variada, distriuída em diversas áreas ecológicas, entre às quais destaca-se o Sudd, uma grande região pantanosa (tão grande quanto a Inglaterra), alimentada pelas águas do Rio Nilo e povoada por crocodilos e hipopótamos.

Montanhas e rios:
A morfologia do país é caracterizada pelo Rio Nilo Branco, um dos principais tributários/afluentes do Nilo, que nasce no Lago Vitória, atravessa o norte de Uganda e o Sudão, e fluir no Nilo, em Cartum. Em árabe, o onome do rio é Bahr al-Jabal que significa «O rio das montanhas». As poucas montanhas correm no extremo sul do país, na fronteira com Uganda. Os montes Nuba, culturalmente afins com o Sudd, encontram-se no sul de Cordofan e pertencem ao Sudão do Norte.

Clima e melhor época para viajar:
O país é caracterizado por um clima equatorial. A temperatura média anual gira em torno de 27°C, com um pico de precipitações no verão. As temperaturas mantêm-se constantes durante todo o ano.
Saúde e vacinações:
As estututuras hoteleiras e a assistência médica não respeitam os padrões ocidentais. A situação sanitária torna-se difícil diante de doenças tropicais tais quais malária, ameba, tifo, hepatite A e B, meningite, cólera e febre amarela. São recomendadas fortemente as vacinações, como a profilaxe anti-malária.

Capital:
A capital Juba encontra-se às margens do Nilo Branco e é parte do Parque Nacional de Bandigilo. Antes da guerra civil, a cidade podia ostentar de ser um trafegado porto fluvial e uma rede de ligações rodoviárias, com ligações para Uganda, Quénia e a República Democrática do Congo. A capital do Sudão do Sul também é servida pelo Aeroporto de Juba.

Parques nacionais:
A extraordinária biodiversidade no território sul-sudanês é preservada em grandes áreas naturais como o Parque Nacional de Boma e o Parque Nacional de Bandiglio. O Sudão do Sul abriga cinco parques nacionais e cerca de quatorze reservas naturais.

Entrada no país:
Para entrar no país, é necessário um passaporte válido e um visto, emitido na fronteira com Uganda, por exemplo, em caso de viagens por terra.

Religião:
As regiões meridionais do Sudão são tradicionalmente cristãs e animistas, diferentemente do norte mulçumano.