Suazilândia (SZ)


  • Land Suazilândia
  • Continente: África
  • Área: 17,363 km²
  • Habitantes: 1,106,000
  • Capital: Mbabane
  • Código ISO: SZ
  • Idioma oficial: inglês, siswati
  • Prefixo: +268
  • Moeda: lilangeni
  • Matrícula automóvel: SD
  • Outras denominações: Umbuso weSwatini, eSwatini
  • Rotas de Suazilândia: 107
  • Rotas para Suazilândia: 137
  • Aeroportos mais procurados: Sikhuphe International Airport (SHO)
  • Cidades grandes: Manzini, Mbabane, Big Bend, Malkerns, Mhlume, Hluti, Siteki, Piggs Peak, Lobamba, Kwaluseni, Bhunya, Mhlambanyatsi, Hlatikulu, Bulembu, Kubuta

A Suazilândia é um país sem saída para o mar, no sudeste de África. Está delimitado a leste por Moçambique e todo o resto de seu território, pela África do Sul. É o segundo menor país no continente africano, depois de Gâmbia. Deveria chamar-se Ngwana, depois de sua independência em 1968.

Geografia:
Apesar de sua pequena superfície, a Suazilândia apresenta paisagens muito diferentes, que podem ser divididam em quatro regiões: ao longo da fronteira com Moçambique está Lubombo, que é uma cadeia de montanhas, cuja altitude chega a cerca de 600 metros. Estas montanhas foram cortadas pelas gargantas e desfiladeiros de três rios: Ngwavuma, o Usutu e o Mbuluzi. O highveld, ao longo da fronteira ocidental, possui uma altura de cerca de 1.200 metros. Entre estas montanhas fluem rios por despenhadeiros e gargantas, a tornar esta região muito impressionante. Nela encontra-se a capital do país, Mbabane. Middleveld apresenta panoramos espetaculares, cuja altura média é de 700 metros acima do nível do mar. Esta é a região mais populosa da Suazilândia, com pouca pluviosidade. Manzini, a cidade industrial e comercial mais importante encontra-se ali. Lowveld, a cerca de 250 metros, é menos populoso que outras áreas e possui uma vegetação tipicamente africana: a savana. O desenvolvimento desta região foi tolido antigamente devido aos surtos de malária.

Montanhas e rios:
A elevação mais alta da Suazilândia é o pico de Emlembe, com 1.862 metros. Está bem próxima do Drakensberge, na África do Sul, da qual é um prolongamento. O rio mais longo da Suazilânida é o Lusutfu, Suazilândia é um dos países melhor irrigados da África e possui, além deste, ainda três outros grandes rios: Mbuluzi, Komati e Ngwavuma. Todos os quatros fluem em direcção leste e desaguam no oceano Índico.

Idioma:
O idioma oficial é o suázi e o inglês. Com conhecimentos de inglês, não há problemas de descobrir este país. Além disto, algumas palavras em suázi conquista o coração das pessoas.

Saúde e vacinação:
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. Recomendam-se igualmente roupas que cubram todo o corpo e repelentes contra moscas e insetos que transmitem enfermidades viróticas. A Suazilândia enfrenta um sério problema: um terço da população adulta é portadora do virus HIV. E há alta possibilidade de contracção de malária durante todo o ano, principalmente nos meses do período de chuvas. Muita atenção principalmente em Big Bend, Mhlume e Tshaneni! Por favor, informe-se, atempadamente, junto ao seu médico de família sobre possíveis profilaxias da malária. Somente em Mbabane estão assegurados serviços de assistência médica. É importante possuir um seguro de saúde válido em todo o mundo e que assegure explicitamente a repatriação da Suazilândia em casos de emergência. Além disto, recomendamos consumir somente água engarrafada; os frutos devem ser descascados e as verduras e legumes deverão ser cozidos. Visto haver perigo de infecção, deve-se portar também um kit de medicamentos consigo.

Entrada no país:
Para estadas inferiores a 14 dias não é exigido visto de entrada. Os cidadãos portugueses deverão portar consigo o passaporte com validade mínima de seis meses. À entrada no país, o turista receberá um carimbo em seu passaporte, com validade até 3 meses. Aos viajantes menores, recomendamos que portem um passaporte de menores com foto e que tenha validade máxima até 6 anos.

Chegada e prosseguimento da viagem:
Atualmente, não há voos directos de Lisboa (LIS) para Suazilândia. Todos os voos possuem uma escala. A Lufthansa (LH) e a South African Airways (SA) oferecem voos de Lisboa (LIS), com escala em Munique (MUC) e Joanesburgo (JNB) e Manzini (MTS). A TAP Air Portugal (TP), em codeshare com a LAM Linhas Aéreas de Moçambique (TM) e a South African Airways(SA), oferece voos com escalas em Maputo (MPM) e Joanesburgo (JNB).

Capital:
Mbabne, a capital administrativa da Suazilândia, está ao norte, no final do vale de Ezulwini, nas colinas de Dlangeni. É o centro económico e administrativo, com cerca de 80.000 habitantes. Entre suas atrações estão: o grande Shopping-Mall, Spielkasino, uma fonte quente de água e o campo de golfo Royal-Swazi. Lobamba é a capital real e legislativa. É sede do Parlamento e residência da Rainha-Mãe. Está no vale de Ezulwini e a 16 km de Mbabane.

Atrações turísticas:
Manzini, o centro industrial deste pequeono país, também merece ser visitado. Não se deve esquecer também as famosas quedas de Mantega, que encontra-se na auto-estrada entre Mbabne e Manzini. A Suazilândia possui também um parque nacional atractivo e reservas naturais. A mais antiga é a Mlilwane, outra zona de protecção são

Religião:
Mais de 65 % da população é cristã-protestante. Além destes, há uma minoria de cerca de 10% de muçulmanos e 25% de animistas.

Cidades grandes e acomodação: Manzini, Mbabne, Big Bend, Malkerns e Nhlangano.