Nigéria (NG)


A Nigéria é um país da África Ocidental, no oceano Atlântico, delimitado pelo Benim, Níger, Chade e Camarões. É o país mais populoso do continente africano e um poder regional, que reclama uma posição constante no Conselho de Segurança da ONU. A África também não está ali representada.

Geografia
:
A paisagem e a vegetação da Nigéria é muito variada. Nas zonas costeiras, o país é marcado por rios, lagunas e pântanos. No interior do país, o terreno torna-se colinoso, coberto pela floresta tropical, e eleva-se à planície de Jos de 2.000 metros e ao norte, transforma-se em um semi-deserto seco e com estepes, na fronteira com o Chade e o Níger.

Montanhas e rios:
Na fronteira com os Camarões, está o parque nacional Gashaka-Gumti Forest Reserve. O maior rio é o Níger, que percorre 1.170 km em solo nigeriano. Depois do rio Nilo e do Congo, é o terceiro maior rio da África - a artéria vital do país. O Tchade é o maior lago da Nigéria, com fronteiras com o Níger, o Tchade e o Camarões. Seu tamanho, indefinível, depende das variações anuais.

Clima e melhor época para visitar
:
O clima, ao sul, é quente o ano inteiro. E também chuvoso e húmido e, ao norte seco, somente entre Maio e Setembro chove. No planalto de Jos, contudo, é mais frio do que no resto do país e, com isto, também mais suportável - no inverno, pode ser muito frio durante à noite.

Idioma:
O idioma oficial é o inglês. Mas também são falados iorubá, ibo e hauça. E há mais de 300 idiomas distintos no país.

Saúda e vacinação:
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. Aconselham-se igualmente roupas que cubram todo o corpo e repelentes contra moscas e insetos que transmitem enfermidades viróticas. Na Nigéria há alta possibilidade de contracção de malária durante todo ano. Por favor, informe-se, atempadamente, junto ao seu médico de família sobre possíveis profilaxias da malária. Somente em grandes cidades estão assegurados bons serviços de assistência médica, mas nem sempre. É importante possuir um seguro de saúde válido em todo o mundo e que assegure explicitamente a repatriação do Níger em casos de emergência. Além disto, recomendamos o consumo de água engarrafada; os frutos devem ser descascados e as verduras e legumes deverão ser cozidos. Visto haver perigo de infecção, deve-se portar também um kit de remédios consigo.

Entrada no país:
Ao cidadão nacional é exigido o passaporte com validade máxima de seis meses à entrada no país. O visto de turista deverá ser solicitado antes da viagem no sector consular da embaixada, em cuja zona jurisdição encontra-se Portugal. Este visto é válido no máximo por 30 dias. Recomendamos aos viajantes acompanhado de menores, que estes estejam munidos com passaportes individuais com fotografia. A entrada do menor no país será possível se estiver inscrito no passaporte de um dos genitores.

Chegada e prosseguimento de viagem:
Boas conexões da Europa para Lagos (LOS) são oferecidas pelas seguintes companhias aéreas: British Airways (BA), de Londres (LHR); pela Ibéria (IB), via Madrid (MAD); pela Air France (AF), de Paris (CDG); e KLM (KL), de Amsterdão (AMS). Na Nigéria, a Virgin Nigeria (VK) oferece boas conexões para Abuja (ABV), Kano (KAN), Sokoto (SOK) e Port Harcourt (PHC).

Capital:
Desde 1991, Abuja é a capital da Nigéria. Mas a antiga capital - Lagos - permanece ainda o centro do país. É a maior cidade da Nigéria e a região metropolitana de Lago possui cerca de 11 milhões de habitantes. É uma das maiores cidades do mundo. Até 2.010, as Nações Unidas prognosticam que a população de Lago duplicará. Lagos está na costa, no golfo da Guiné e estende-se para o interior e pelas ilhas. É o centro financeiro e bancário da Nigéria, com o aeroporto de Ikeja também é o centro económico do país. Entre as atrações de Abuja está o museu nacional, na ilha de Onikan, com sua colecção arqueológica e etnográfica e o teatro nacional, onde pode-se admirar máscaras e esculturas.

Atrações turísticas:
Kano, ao norte do país, também merece ser visitada. Com mais de 1.000 anos, é a cidade mais antiga da África Ocidental e situa-se ao sul da zona do Sahel. A principal atração é a cidade velha de Kano, com o antigo palácio do Emir e a mesquita principal da cidade, onde pessoas de outras religiões não podem entrar. Mas a atmosfera, especialmente nas sextas-feiras, depois da oração, é muito especial. Deve-se também visitar também o mercado de Kurmi, com suas mantas e decorações, que é o ponto de encontro diário da população de Kano.

A cidade mais atraente da Nigéria é Jos, que fica no planalto. O clima em Jos é muito ameno e, por este motivo, é um destino muito procurado por muitos nigerianos. Ali, merecem ser visitados o museu, onde há uma grande colecção de cerâmica de todas as partes do país e o museu da arquitetura, onde há uma grande colecção de diferentes construções nigerianas a ser admirada. Jos presta-se também como ponto de partida para excursões para as cataratas de Assob, uma outra atracção do planalto.

Para observar animais, recomendamos o parque nacional de Yankari, que desde 1962 é o ponto turístico principal da Nigéria. O melhor período para um safari é durante o período das secas - entre Dezembro e Abril, visto que os animais sedentos reunem-se no Gaji. Ali pode-se admirar facilmente búfalo, hiena, leopardos, babuínos e leões. Depois de um safari, pode-se relaxar na fonte de Wikki, com águas a 31° C. Esta fonte nasce sob um precipício e tem uma profundidade de cerca de 2 metros, onde pode-se admirar garças, cegonhas, águias e abutres. E há também possibilidade de pernoites e tem-se a escolha entre várias categorias de preços.

Imperdível:
O local mais interessante da Nigéria é o Osun Sacred Forest que é património da humanidade declarado pela UNESCO desde 2.005. A cidade de Oshogbo, no sul da Nigéria, está proxima ao Osun Sacred Forest. A cultura iorubá é uma colecção de tradições religiosas entre as quais: o vudu, santería, umbanda e macumba que é muito difundida em muitos países do continente americano. Devido a esta difusão, diz-se que o iorubá é uma religião mundial. Recomendamos uma visita ao terreiro da deusa da fertilidade, Oxum. É o último terreiro sagrado iorubá existente e, com isto, é o símbolo da identidade iorubá. Antes da escravidão, existia um terreiro em cada aldeia, em que se colocava esculturas e obras em honra das divindades de iorubá. Em Oshogbo, que foi a capital do reinado iorubá de Oyo, há muitos antigos edificíos coloniais portugueses.

Religião:
50% da população é muçulmana. Cerca de 40% é cristã e só 10% praticam oficialmente as religiões da natureza, mas que vive um tipo de renascença e está fortemente presente no quotidiano.

Cidades grandes e acomodação
: Lagos, Kano, Ibadan, Kaduna, Port Harcourt, cidade de Benim e Maiduguri.