Morrocos (MA)


O Marrocos é um país árabe ao norte da África, delimitado pelo estreito de Gibraltar na Argélia, pela (não reconhecida pelo Marrocos e anexada desde 1979), República do Saara Ocidental, pelos enclaves espanhóis de Ceuta e Melilha, pelo Atlântico e pelo Mar Mediterráneo.

Geografia
:
A paisagem diversificada do Marroco é determinada pelas montanhas. A zona costeira ao noroeste é rochosa em algumas partes, aqui e ali, com algumas praias maravilhosas e baias protegidas contra o vento que convidam ao banho e que são particularmente procuradas pelos marroquinos durante o fim-de-semana. A região atlântica, com o planalto marroquino é caracterizada, sobretudo, pelas estepes com montanhas aqui e acolá. O centro do país é caracterizado especialmente pela cadeia de montanhas do Atlas que rebaixa-se até a costa, transformando-se num terreno plano fértil com praias de areia. O norte é caracterizado por montanhas do Rife que elevam-se diante da costa e nos enclaves de Ceuta e Melilha.

Montanhas e rios:
A maior elevação do Marroc é o Djebe Toubkal, com 4.167 metros, no Atlas. O maior rio do país é o Oum er-Rabia, com 555 km.

Clima e a melhor época para visitar
:
O Marrocos é um destino muito atrativo o ano inteiro. O anti-Atlas separa o Marrocos atlântico-mediterrâneo do Marrocos do Saara. O clima varia de quente e temperado, no norte, até seco e quente, no sul. Nas montanhas, os dias são quentes e as noites podem ser muito frias. No verão sopra o siroco e o chergui, ambos ventos quentes do Saara. O período de chuvas, entre novembro e abril, não faz jus ao seu nome pois há ocasionalmente muito pouca chuva.

Idioma:
O idioma oficial do país é o árabe. São também falados idiomas bérberes. A segunda língua do país é o francês, falado principalmente pelas camadas cultas e pela economia. Ao norte, fala-se também o espanhol. Nas cidades e centros turísticos entende-se ainda o inglês.

Saúde e vacinação:
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. O Marroco é um país sem perigo de contracção de malária. Somente em grandes cidades e em centros turísticos estão assegurados bons serviços de assistência médica. É importante possuir um seguro de saúde válido em todo o mundo e que assegure explicitamente a repatriação do Marrocos em casos de emergência. Além disto, recomendamos o consumo de água engarrafada; os frutos devem ser descascados e as verduras e legumes deverão ser cozidos. Visto haver perigo de infecção, deve-se portar também um kit de medicamentos consigo.

Entrada no país:
Os cidadãos portugueses deverão apresentar: passaporte válido no mínimo por seis meses. Actualmente não há exigência de visto de turista. Atenção! Não são expedidos vistos à entrada no aeroporto, em Argel. Para maiores informações a respeito de recentes determinações legais quanto à vacinas, entrada e segurança, informar-se junto ao consulado ou no seguinte enlace:

Chegada e prosseguimento da viagem:
Lisboa (LIS) está a apenas 1 h e 55 minutos de Marrakech (RAK) e 2 h e 15 minutos de Agadir (AGA). A Royal Air Maroc (AT) e a Régional - Compagnie Aérienne Européenne - oferecem voos para Casablanca (CMN), de onde há conexões para Rabat (RBA), Meknes (MEK), Ouarzazate (OZZ), Oujda (OUD) ou Tanger (TNG).

Capital:
Rabat foi fundada no século XII. Actualmente é a capital e residência real. A cidade é incomumente verde. Merece ser visto a Torre Hassan, um grandioso minarete de uma mesquita incompleta do século XII. Outra atração é o palácio real, o museu nacional e o mausoléu de Mohammed V. Salé. E nos meses de verão, os destinos mais procurado são as praias no Atlântico e a floresta de Mamora.

Atrações turísticas e praias:
Entre as atrações do país estão as cidades reais de Fez, Meknes, Marrakech, Rabat; os balneários de Agadir e Essouria, no Atlântico.

Fez existe desde o século VIII e é a cidade real mais antiga. É formada pela cidade velha de El Bali e a cidade nova de Jadid. Entre as suas atrações estão a Praça de Nejjarine com suas fontes, a mesquita andaluz e o palácio real. O mercado de Fez é um dos maiores no mundo.

Meknès besteht seit dem 10 Jh. und ist von einer 16 km langen Stadtmauer umgeben. In Meknès steht das berühmteste Tor Marokkos, das Bab El Mansour.

E também, ainda na costa do Atlântico, encontra-se a relativamente jovem cidade de Casablanca. É a quarta maior cidade da África e possui um dos maiores portos do mundo.

Agadir e Essaouira são estâncias de férias com praias maravilhosas, bons hotéis e pensões e praças de desportos excelentes. Muitas operadoras de turismo oferecem de Agadir excursões para Marrakech, Taroudant ou de Goulimine. A colónia de artistas de Essaouira é menor que agadir e, principalmente, procurada por surfistas.

Imperdível:
Marrakech, fundada no século X, é a «Pérola do Sul» e a cidade que deu o nome ao reino. Sua muralha vermelha brilha e também seus palácios exóticos e o «Djemann el Fna» que desde 2.001 é património da humanidade da UNESCO, com um mercado que funciona 24 horas com encantadores de serpentes, acróbatas, dancarinos, cartomantes, restaurantes. E seus parques também convidam ao descanso, com seus sistema de irrigação subterráneo, construído no século XI.

Religião:
99% da população marroquina é muçulmana. Há também uma minoria de cristãos e judeus.

Grandes cidades e acomodação:
Casablanca, Rabat, Fez, Marrakech, Agadir, Tânger, Méknes e Essaouira

Os voos regulares e baratos preferidos de e para Morrocos / MA