Moldávia (MD)


  • Land Moldávia
  • Continente: Europa
  • Área: 33,843 km²
  • Habitantes: 4,455,421
  • Capital: Chişinău
  • Código ISO: MD
  • Idioma oficial: língua moldávia, romeno
  • Prefixo: +373
  • Moeda: leu moldávio
  • Matrícula automóvel: MD
  • Outras denominações: Moldova, Maldávia
  • Rotas de Moldávia: 524
  • Rotas para Moldávia: 477
  • Aeroportos mais procurados: Quichinau (KIV), Beltsy (BZY)
  • Cidades grandes: Chişinău, Bălţi, Tighina, Rabnita, Cahul, Ungheni, Soroca, Orhei, Dubasari, Comrat, Edinet, Căuşeni, Ceadîr-Lunga, Straseni, Floresti
  • Companhia com sede em Moldávia: Air Moldova, Fly One

A Moldávia está delimitada pela Roménia e pela Ucrânia. Desde 1990, a Moldávia é independente - mas a parte oriental do país, chamada de “República do Dniestre” não está sob o controlo do governo central. Por este motivo, só são possíveis excursões limitadas a esta região que podem ser também muito perigosas.

Montanhas e rios:
O núcleo do país encontra-se, em grande parte na região histórica da Bessarábia - entre os dois grandes rios Dniestre e Pruth. O extremo sul é Giugiulesti, onde o país está delimitado a poucos metros pelo Danúbio. A região é colinosa e graças ao terreno fértil do sul, o país é cultivável em 80%. A maior elevação do páis é o Dealul Balanesti (430 m).

Clima:
O clima é quente e seco, o que permite o cultivo de videiras e de plantas frutíferas em grande escala. Pelo acesso ao Dniestre e ao Pruth, o país tem importantes canais navegáveis.

Monumentos e lazer:
Devido à sua história plena de mudanças e outras influências externas, diferentes estilos marcam os edifícios. Muitas igrejas católicas foram construídas na ortodoxa Moldávia nos últimos séculos, como: a Catedral de São Nicolau em Balti ou as igrejas em Camenca e em Quichinau. Também o classicismo do século XIX influenciaram os estilos - como por exemplo, a igreja da Mãe de Deus, em Quichinau e as igrejas armenas em Quichinau e Hincesti. Durante o século XIX, a Rússia tentou fortalecer sua influência na Bessarábia. Neste período surgiram pérolas da arquitectura religiosa, como a Capela do Ginásio Feminino de Quichinau e o Conjunto da antiga praça da catedral, com uma catedral e campanário enormes.

Capital:
Quichinau, a capital, é simultaneamente a cidade mais habitada do país. Em Quichnau encontram-se uma universidade, 6 outras escolas politécnicas, teatros, museus e centros culturais. Ali há também uma grande cantina de vinho, uma indústria de fruta e verdura em conservas, uma indústria de tabaco e de produtos téxteis. Entre as atrações em Quichinau estão a Catedrala Nasterea Domnului, com um maravilhoso campanário; a Catedrala Sfintul Mare Mucenic Teodor Tiron e a estátua de Stefan cel Mare si Sfint im Gradina Publica Stefan cel Mare si Sfint. Há também vários museus na cidade, como o Muzeul National de Istorie a Moldovei, o Muzeu National de Arte Plastice, o Museu de História de Quichinau, o Muzeul National de Etnografie si Istorie Naturala e o Moldexpo, que oferece uma plataforma para demonstações artísticas internacionais e nacionais de todo o tipo. Além disto, há também aqui resquícios da era comunista do país, como por exemplo, as estátuas de Lenine, Karl Marx e Friedrich Engels.

Aeroporto:
De Frankfurt/Meno há voos para Quichinau desde Julho de 2005. Estes voos são realizados tanto pela companhia aérea alemã Cirrus Airlines, uma parceira da Lufthansa, quase diariamente. Para este voo de 2,5 horas é utilizado um Airbus A320. Pelo aeroporto de Munique, o de Quichinau também está ligado ao tráfego internacional.

Cidades
:
Outras cidades interessantes são Balti, Soroca, Cahul, Tiraspol, tighina, Ribnita, Calarasi e Slobozia.