Maldivas (MV)


As Maldivas é um pequeno país insular situado no Oceano Índico ao sudoeste do Sri Lanka e da Índia, ao sul do continente asiático, constituído por 2.000 ilhas, das quais 220 são habitadas, localizadas a cerca de 450 km ao sul da península do Decão. E cerca de 87 destas ilhas foram liberadas ao destino turístico.

Montanhas e rios:
A montanha mais alta, ainda não nomeada, tem cerca de 2,4 metros de altura e encontra-se na ilha de Wilingili, pertencente ao atol de Addu. Não há rios ou lagos, pois nenhuma das ilhas é mais alta do que 2 metros de altura. Água potável é obtida através das instalações de desalinização da água do mar.

Clima e melhor época para visitar:
Nas Maldivas domina o ano inteiro um clima constantemente quente, com alterações climáticas raras. Até mesmo durante a noite, as temperaturas não descem abaixo de 25 graus e a temperatura da água durante o ano é de 28 graus celsius. É marcante também a monção de sudoeste, entre Maio e Outubro; e a monção, entre Novembro e Abril. As Maldivas, por assim dizer, podem ser visitadas durante todo o ano. Mas, no entanto, com a monção de sudoeste há ventos fortes e parcialmente fortes chuvas. E como isto pode ser um pouco desconfortável, recomendamos a visita entre Novembro e Abril.

Idioma:
O idioma do país é maldívio, árabe e inglês. Também há uma forma especial de singalês, que também é compreendida em Sri Lanka. Os centros turistas, bem como em Malé é compreendido via de regra o inglês, alemão, italiano e francês.

Saúde e vacinação:
Recomenda-se a vacinação contra hepatite A, tifo, poliomielite, difteria e tétano. Aconselham-se igualmente roupas que cubram todo o corpo e repelentes contra moscas e insetos que transmitem enfermidades viróticas. Nas Maldivas não há possibilidade de contracção de malária. Somente nos centros turísticos estão assegurados bons serviços de assistência médica. É importante possuir um seguro de saúde válido em todo o mundo e que assegure explicitamente a repatriação das Maldivas em casos de emergência. Além disto, recomendamos o consumo de água engarrafada; os frutos devem ser descascados e as verduras e legumes deverão ser cozidos. Visto haver perigo de infecção, deve-se portar também um pequeno kit de remédios consigo.

Entrada no país:
É possível obter um visto válido por trinta dias à chegada, mas é necessário que o passaporte seja válido pelo menos por seis meses e que se seja portador de um bilhete de ida e volta com datas de regresso confirmada. Aos passageiros com menores de idades, recomendamos que estes estejam munidos com passaporte individual com fotografia. Também poderá entrar no país se estiver inscrito no passaporte de um dos genitores que o acompanhe durante a viagem e saída do país.
Para maiores informações a respeito de recentes determinações legais quanto à vacinas, entrada e segurança, informe-se junto ao consulado ou no seguinte enlace: http://www.secomunidades.pt/web/guest/listapaises/

Chegada e prosseguimento da viagem:
As Maldivas são o destino de muitas companhias aéreas que operam internacionalmente. De Lisboa (LIS), há voos oferecidos pela TAP (TP) em codeshare com a Emirates (EK) via Frankfurt (FRA), Dubai (DXB) para Male (MLE); pela TAP (TP) em codeshare com a Srilankan Airlines (UL) via Londres (LHR).

Capital:
Malé, no atol de Malé do Sul, possui cerca de 100.000 habitantes e é a capital das Maldivas há cerca de 800 anos. Nas últimas décadas, a ilha foi aumentada artificialmente devido ao crescimento populacional. Quase 25% da população vive na capital. O facto mais marcante para Male é que as casas e edificios não devam ter mais do que 40 metros de altura, que é a altura do minarete da mesquita principal. Com sua cúpula doirada é simultaneamente também a atracção principal da cidade.

Atrações turísticas e praias:
Os visitantes das Maldivas procuram principalmente sossego e descanso, de modo que o governo tornou algumas ilhas acessíveis somente aos turistas. Com isto, o turismo também é a fonte de divisas mais importante do país. As ilhas coralinas maravilhosas são simplesmente paradisíacas para mergulhadores e amantes de desportos aquáticos. A maioria destas estâncias está no atol de Kaafu, no centro do arquipélago. Nos últimos anos construíram-se também outras estâncias balneares no atol de Alifu, que está ao oeste do atol de Malé.

Religião:
Desde 1968, com a promulgação da constituição, a religião do estado nas Maldivas é o islão. A práctica de outras religiões é estritamente proibida.

Cidades grandes e acomodação:
Somente a capital, Malé, é considerada oficialmente como cidade. As ilhas mais populosas são Hithadhoo, Fuvammulah, Kulhudhuffushi e Thinadhoo.